Em tempo de pandemia, CLDF reajusta plano de servidores em 66,51%

jornal de Brasília – Enquanto o governo busca formas de aliviar os problemas da sociedade em tempo de coronavírus, a Câmara Legislativa do Distrito Federal segue rumo oposto. Nesta semana, a casa reajustou em até 66,51% os valores das mensalidades do Fundo de Assistência à Saúde da Casa (Fascal), conforme decisão publicação do ato 53/20, da Mesa Diretora. A medida alcança de forma direta, cerca de 3 mil pessoas.

Logo após esse ato, a CLDF aprovou o PL nº 1.104/2020, do deputado João Cardoso (Avante), que proíbe a aplicação de reajustes nas mensalidades e o cancelamento dos planos de saúde enquanto perdurar a pandemia da Covid-19, no DF. Ou seja, a CLDF dá com um mão e tira com a outra.

O presidente do Sindicato dos servidores da CLDF e TCDF (Sindical), Jeizon Silvério, em contato com a reportagem afirmou que a instituição vai levar o caso à Justiça para buscar reverter esse aumento.

“O servidor não pode ser prejudicado dessa forma, ainda mais no meio de uma pandemia”