CLDF nomeia aprovados e inicia cadastro reserva

Compartilhe!

Todas as 86 vagas disponibilizadas no último concurso público da CLDF já foram providas. As últimas publicações aconteceram no Diário Oficial da CLDF desta quarta-feira e, além dos aprovados dentro do quadro de vagas, duas convocações já são do cadastro reserva. A notícia de que todas nomeações ocorreriam ainda este mês foi dada pelo presidente da Casa, Rafael Prudente, durante a cerimônia virtual de posse de 46 aprovados, realizada na segunda-feira (26). A nomeação de todos os aprovados é, sem dúvida, uma grande vitória. E o início das nomeações do cadastro reserva é um avanço ainda maior, o que demonstra não apenas a seriedade durante as negociações, mas, principalmente, o compromisso com a boa politica do presidente Rafael Prudente e do secretário-geral, Marlon Cambraia, ao assumirem compromissos exequíveis e cumpri-los com rigor. Tudo foi feito sem firulas, ilusões ou promessas vãs, nunca utilizando a necessária responsabilidade fiscal como artifício protelatório. Durante a cerimônia de posse realizada na segunda-feira, o presidente do Sindical, Jeizon Silverio, lembrou as dificuldades enfrentadas e falou da expectativa de estender as nomeações. “Ninguém imaginava que tantas variáveis negativas fossem incidir sobre esse concurso: reforma da previdência, modificação de alíquota, uma crise econômica brutal, pandemia. Apesar de todas essas dificuldades, haver a confirmação da nomeação de todas as vagas do edital é sempre uma esperança de já começarmos a ingressar no cadastro reserva”, disse. A Câmara Legislativa ingressou no cadastro reserva para cumprir o compromisso de nomear os 86 cargos. Os postos preenchidos pelos excedentes decorrem de bloqueios de vagas em razão de disputa judicial e, tão logo o litígio no Poder Judiciário seja ultimado, também ocorrerão as nomeações correspondentes. Parabéns aos nomeados, parabéns ao espírito público dos membros da Mesa Diretora, liderada por seu presidente e, acima de tudo, parabéns à sociedade do Distrito Federal que passa a ter, progressivamente, um quadro de pessoal ainda mais qualificado apto a prestar serviços públicos de excelência no Poder Legislativo da capital do país .